22 fevereiro, 2019

Carmen Flores e a 'inocência' dos políticos


Que jogo zicado! Não adianta, a política e o sistema atual das eleições fomentam a disseminação da falcatrua. Pois a candidata ao senado pelo PSL aqui no RS, Carmen Flores (sim, a tiazinha do 'na Ipiranga 7200, hein'), tem seu nome nos noticiários nas última semanas. E não, não é por conta dos seus móveis. Tudo leva a crer que houveram repasses da verba pública de campanha para a filha, a neta e a própria loja (agora na Ipiranga 6863, hein).

Confesso que gostei da resposta dela quando questionada do dinheiro para as familiares: "Quem sabe elas trabalharam?". Ok, mas precisava ser R$40 mil pra filha, num suposto aluguel de imóvel, que por acaso é no mesmo endereço da loja? E R$1.155,45 para a neta panfletar na rua?

Além disso a sede foi mobiliada com móveis de que loja? Adivinhem! Foram R$35 mil gastos na loja da candidata! Dessa vez não da sede na Ipiranga 6863, mas da loja filial em Xangri-Lá.

Sabe quanto a secretária recebeu? Míseros R$95,1 mil.

Nada disso ainda foi julgado. Tudo isso vem surgindo como elementos desse caso específico. Só vale ressaltar que devemos ficar atentos e cobrando sempre, pois o jogo partidário é sujo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário