08 março, 2019

9 conquistas históricas das mulheres



1. Lançamento da Declaração dos Direitos da Mulher e da Cidadã (1791)
A Declaração foi escrita em 1791, pela feminista Marie Gouze (conhecida por Olympe de Gouges) como um panfleto que instigava as demais mulheres a agirem. Em 1873 ela foi guilhotinada por questionar os valores da época.


2. Criação do primeiro algoritmo da Computação (1843)
Um dos mercados mais machistas do mundo teve um dos seus grandes marcos realizados por uma mulher. Augusta Ada King foi a primeira programadora em computação da história, entre 1842 e 1843 criou notas sobre uma máquina analítica. Em 1982 foi homenageada ao ter seu nome “Ada” como nome de uma linguagem de programação.
O dia 13 de outubro é conhecido mundialmente como Ada Lovelace Day, onde se lembra e incentiva os feitos das mulheres nos campos das exatas (tecnologia, engenharia e matemática).


3. Conquista do voto feminino no Brasil (1932)
Somente em 1932 as mulheres ganharam o direito de votar no Brasil. Mesmo assim dependiam de autorização dos maridos.
Um nome de destaque nessa luta foi o de Bertha Lutz, uma bióloga que conheceu o movimento feminista norte americano e europeu. Ela criou a Federação Brasileira pelo Progresso Feminino e levantou a bandeira de que o direito ao voto não era privilégio e sim obrigação, sem distinção de gênero.


4. Criação da pílula anticoncepcional (1961)
Um dos grandes marcos da revolução feminina. Margaret Sanger, juntamente de uma equipe de especialistas, foi responsável pela descoberta da pílula anticoncepcional, que foi comercializada a partir de 1957.
Margaret acreditava que a igualdade de gênero só seria possível com a libertação sexual da mulher. E o poder de controle sobre o próprio corpo se iniciava com o direito de escolha de ter ou não um filho.


5. Sancionado o Estatuto da Mulher Casada (1962)
Somente em 1962 uma lei surgiu com o título de Estatuto da Mulher Casada, abolindo a incapacidade da mulher. Anteriormente a essa lei as mulheres não tinham nenhum poder de decisão, sendo dependentes diretas dos maridos.
Assim as mulheres ganharam o direito de trabalharem fora de casa, direito à herança e guarda dos filhos em casos de divórcios. Contudo a igualdade de gêneros perante a lei só foi realmente conquistada com a Constituição de 1988.
  
6. Primeira mulher presidente do mundo (1974)
Pois é das hermanas essa conquista. Em 1974 Isabelita Perón assumiu o governo da Argentina após a morte do seu marido Juan Domingo Perón. Era um período extremamente conturbado no país com greves, inflação e violência política. A crise não foi controlada e Isabelita foi deposta pelos militares em 76.


7. Sancionada a Lei do Divórcio (1977)
Algo comum nos tempos atuais, mas que só se tornou possível a partir de 1977, foi a possibilidade do divórcio. Antes disso podia ser pedido o desquite, porém o vínculo matrimonial permanecia.
Essa Lei do Divórcio trouxe a chance das pessoas se casarem mais de uma vez. E a partir da Constituição de 1988 um indivíduo poderia se casar e se divorciar quantos vezes quisesse.


8. Criada a Lei Maria da Penha (2006)
Maria da Penha Maia Fernandes é uma cearense farmacêutica que sofreu agressões e tentativas de homicídio pelo seu ex-marido, ao ponto de torna-la paraplégica. Ela lutou durante décadas para ver o agressor preso. Ele cumpriu apenas 1/3 da pena e hoje está em liberdade. Maria atualmente tem três filhas e é fundadora de uma ONG que luta contra a violência doméstica.


9. Aprovada a Lei do Feminicídio (2015)
Dilma Rousseff sancionou em 2015 a Lei do Feminicídio que torna hediondo o assassinato de mulheres por discriminação de gênero ou em virtude de violência doméstica. A lei tornou mais rigorosas as medidas para conter o alto índice de violência contra a mulher no país.

Nenhum comentário:

Postar um comentário